Sociedade | 22-11-2013 12:25

Motorista do camião que esmagou motard à porta da Compal acusado de homicídio por negligência

As responsabilidades do acidente de há dois anos à porta da Compal em Almeirim em que um motard de Alpiarça morreu esmagado por um camião vão ser apuradas pelo tribunal da cidade. O camionista de 63 anos, residente em Almeirim, está acusado de um crime de homicídio por negligência. O juiz não terá tarefa fácil atendendo às várias circunstâncias que envolveram o acidente, a começar pelo facto de se ter apurado em sede de instrução criminal que João Paulo Barradas, na altura presidente da assembleia-geral do Moto Clube Charrua, conduzia a moto com calçado inapropriado, uns chinelos. A questão principal em causa é apurar se o motorista do pesado que saia da fábrica podia ter agido de forma a evitar se não o embate, pelo menos o esmagamento do motociclista por dois rodados do reboque. Na altura em que se deu o acidente, João Paulo Barradas, 37 anos, estava divorciado mas conduzia uma moto que a ex-mulher lhe tinha oferecido no último aniversário. O dirigente do moto clube de Alpiarça tinha passado a noite com a namorada em Almeirim e ia abrir o café Girassol que explorava há quase dois anos ao lado da igreja paroquial de Alpiarça, quando se deu o acidente.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo