Sociedade | 22-11-2013 00:34

Reuniões privadas voltam à Câmara de Ourém

Depois de um primeiro mandato de quatro anos com todas as reuniões do executivo municipal de Ourém a serem abertas à comunicação social, agora o presidente Paulo Fonseca (PS) volta com a palavra atrás e só permite a presença dos jornalistas nas primeiras reuniões camarárias de cada mês. Após os vários mandatos do PSD em que as reuniões se realizaram nesses moldes (apenas uma reunião aberta aos jornalistas por mês), Paulo Fonseca quis mudar o funcionamento da autarquia em nome, disse na altura, da "transparência e para não haver segredos para ninguém".Agora, a proposta foi apresentada por Paulo Fonseca ao restante executivo municipal com a justificação que existiam assuntos que deviam ser tratados "mais recatadamente, sem a presença da comunicação social". Ficou decidido que as reuniões de câmara realizam-se todas as primeiras, terceiras e quintas terças-feiras de cada mês, a partir das 14h30, sendo que apenas a primeira de cada mês é aberta à comunicação social e ao público. Os vereadores da coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) referiram, durante a discussão do assunto, que "não se pronunciavam uma vez que a decisão de abrir todas as reuniões à comunicação social tinha sido da maioria socialista".O MIRANTE aproveitou a realização de uma assembleia municipal extraordinária na segunda-feira, 18, para confrontar Paulo Fonseca com esta decisão mas o autarca desvalorizou o assunto referindo apenas que a "situação foi abordada em reunião de câmara" e que a decisão foi tomada. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo