Sociedade | 29-11-2013 00:25

Centro Social Interparoquial de Santarém em gestão corrente devido à demissão da direcção

O Centro Social Interparoquial de Santarém (CSIS), instituição de solidariedade social ligada à Igreja Católica, encontra-se a atravessar uma crise directiva devido a divergências no seio da equipa dirigente, liderada há muitos anos pelo padre Manuel Borges, pároco de Marvila. A organização, que administra várias valências na área de apoio social à infância e terceira idade, está em gestão corrente. Com o agravar das divergências, o padre Borges decidiu apresentar a demissão da direcção e passou a trabalhar apenas com os elementos em quem mantém a confiança, enquanto não é nomeada nova direcção.Nos bastidores há quem fale numa tentativa de "assalto ao poder" por parte de alguns membros da direcção demissionária, mas o padre Borges, que admite ter havido decisões tomadas à sua revelia que se reflectiram na qualidade do serviço prestado pela instituição, desdramatiza a questão. Prefere não falar em nomes e diz que o que importa agora é olhar para a frente e garantir a continuação do bom trabalho que tem vindo a ser feito pelo CSIS. O sacerdote, apesar dos seus 83 anos, diz que se sente com condições para continuar a ajudar na administração da instituição, mas que também é necessário começar a preparar o futuro com pessoas de confiança. A nova direcção deve ser nomeada até final do corrente ano por uma comissão que integra o bispo de Santarém e os responsáveis das três paróquias da cidade - Marvila, São Nicolau e São Salvador. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo