Sociedade | 05-12-2013

Rio Alviela volta a ser alvo de descargas poluentes

O rio Alviela voltou a aparecer coberto de espuma esta quinta-feira, 5 de Dezembro, na sequência de mais uma descarga poluente cuja origem está ainda por determinar. A população da zona de Vaqueiros, no concelho de Santarém, queixa-se também que desde há cerca de um mês se agravou o mau cheiro que se vai sentindo pela aldeia. ”Este é um problema que nos afecta bastante em termos de poluição e torna-se insuportável estar dentro das casas”, afirma Joel Oliveira, morador e autarca em Vaqueiros, referindo que esta é também uma “questão de saúde pública que preocupa muito o executivo” da Junta da União de Freguesias de Casével e Vaqueiros.“Neste momento já fizemos uma denúncia e agora aguardamos os procedimentos que daí advêm”, disse a vereadora do Ambiente da Câmara Municipal de Santarém, Inês Barroso, numa visita realizada na tarde desse dia ao local, garantindo que a Agência Portuguesa do Ambiente informou que não houve até ao momento qualquer informação da ETAR de Alcanena a reportar que tenha existido problemas na sua laboração, situação obrigatória caso exista qualquer eventualidade.A Câmara de Santarém comunicou a situação à Agência Portuguesa do Ambiente e simultaneamente foi enviada a informação da ocorrência para o comandante territorial do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, explicou a chefe da Divisão de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da autarquia, Maria João Cardoso, lembrando que este é um problema antigo e que estão há muito tempo identificadas as fontes de poluição que estão a afectar a biodiversidade no rio Alviela.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo