Sociedade | 06-12-2013 13:17

Fogos de habitação social do Entroncamento vazios por não haver dinheiro para manutenção

No final de Outubro a Câmara Municipal do Entroncamento, com o apoio dos bombeiros, procedeu à remoção de grandes quantidades de lixo, nomeadamente dejectos de pombos que entupiam por completo os algerozes do bloco J, na rua Humberto Delgado. Foi uma operação de emergência face às queixas dos moradores do terceiro andar que tinham os apartamentos a degradarem-se de forma acentuada, devido a inúmeras infiltrações. O problema não ficou resolvido nem se sabe quando ficará. Um responsável autárquico disse ao inquilino do 3º Esquerdo, Vítor Pereira, que só com um novo telhado será possível salvar os apartamentos da total degradação. A mesma explicação já tinha sido dada à munícipe a quem a câmara tinha atribuído o 3º Esquerdo/Frente mas que acabou por ir para um outro apartamento, que entretanto vagou, em Janeiro deste ano. Na altura foi explicado que as obras no telhado só poderiam ser feitas no Verão mas pouca gente acreditou. Três anos antes tinha de lá sido retirada outra inquilina por causa do mesmo problema e desde aquela altura nenhum arranjo tinha sido feito.Vítor Pereira e os restantes moradores afectados pelo problema das infiltrações já viram passar muitos Verões e Invernos sem que nada aconteça.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo