Sociedade | 07-12-2013 00:03

Com saída da GNR junta pede à população para conter assaltos em Manique do Intendente

Os frequentes assaltos em Manique do Intendente levam o presidente da União de Freguesias de Manique do Intendente, Vila Nova de São Pedro e Maçussa, a pedir à população para manter os olhos abertos a movimentações estranhas. José Correia apela à população para que redobre os cuidados e a vigilância. O autarca garante que desde o Verão tem aumentado o número de casos de roubos e que isso se deve ao facto de se ter perdido o policiamento de proximidade, devido à deslocalização do posto da GNR de Manique para Aveiras de Cima.José Correia diz que os "ladrões já não actuam somente em áreas abandonadas" e chegam a entrar em casa das pessoas em plena luz do dia. O posto da GNR mais próximo fica agora a cerca de 16 quilómetros de Manique do Intendente, o que no entender do autarca compromete o tempo de resposta às ocorrências. José Correia diz que se nota uma falta de efectivos policiais mas a Guarda afirma que não é por isso que têm ocorrido mais assaltos, afiançando que está atenta às ocorrências. Existe uma viatura de patrulha que faz a ronda a várias freguesias do concelho de Azambuja mas para o presidente da junta "existem cada vez mais ladrões e menos polícias". Um dois mais recentes assaltos ocorreu na Estrada das Ilhas, num armazém agrícola numa zona afastada do aglomerado urbano. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo