Sociedade | 30-12-2013 17:51

Previsões apontam para um 2014 melhor mas com alguns desastres à mistura

O ano de 2014 será um ano mais positivo do que o anterior, apesar de estarem previstas algumas catástrofes naturais e aparatosos acidentes rodoviários na região do Ribatejo. As previsões são de quatro especialistas contactados por O MIRANTE. Dona Faty, 73 anos, cartomante com consultório em Vale Figueira, Santarém, prevê "algumas tempestades e a consequente derrocada de algumas casas que estão mais degradadas", diz a mulher que utiliza as cartas para prever o futuro. Já o Governo, vaticina, dificilmente chega ao fim da legislatura. "Há-de chegar uma altura em que o primeiro-ministro vai ter vergonha. O povo não vai aturar mais austeridade", diz. Paulo Roque, 51 anos, dá consultas em Vila Franca de Xira e recebe, sobretudo, informações através de sonhos (método onírico). Refere que "os três primeiros meses ainda vão ser complicados em termos materiais e, a nível meteorológico, é possível que surjam complicações nomeadamente na última quinzena de Janeiro", referiu a O MIRANTE. Em relação à prestação da selecção nacional, Paulo Roque salienta que "nunca mentiu em nada" pelo que a opinião de que vai correr bem é apenas a de um "adepto ferrenho" das cores nacionais. O astrólogo Henrique Roma, do espaço Sétima Luz, que dá consultas em Santarém e Vila Franca de Xira, refere que no segundo semestre de 2014 vai acontecer um tremor de terra de dimensões elevadas, com consequências materiais e humanas, na região de Lisboa e Vale do Tejo. As cheias, resultantes de fortes chuvadas, também vão assolar o Ribatejo, mas de forma não muito violenta. Prevê ainda um aparatoso acidente rodoviário "no coração do Ribatejo", que envolve diversos óbitos e feridos, talvez entre Entroncamento e Vila Nova da Barquinha. O "Vidente de Fátima", que trabalha sobretudo com vidência (visões) refere que o próximo ano será ainda mais complicado em termos meteorológicos. "O que sucedeu com os bombeiros que morreram em incêndios este Verão há muito que estava previsto", salienta o vidente que antevê "prejuízos graves" para a região como consequência de catástrofes naturais.CONHEÇA MAIS PREVISÕES NA EDIÇÃO SEMANAL EM PAPEL

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo