Sociedade | 01-08-2015 13:43

Junta de Alverca quer acabar com sete parques infantis em dois anos

Plano visa passar dos 32 equipamentos actualmente existentes para 25.

A Junta de Freguesia da União de Alverca e Sobralinho, gerida pelo socialista Afonso Costa, tem um plano para acabar com sete parques infantis em dois anos e passar dos actuais 32 equipamentos para 25.A intenção foi avançada pelo autarca a um jornal local e está a gerar polémica entre alguns moradores, que não concordam com o desinvestimento. Em causa está o facto da nova legislação impor obrigações elevadas no que concerne à manutenção e gestão destes equipamentos, obrigando em muitos casos as juntas de freguesia a investir elevadas quantias de dinheiro para poder manter estas estruturas em funcionamento.Até há pouco tempo era a câmara municipal que estava responsável por cuidar destas estruturas mas no âmbito da delegação de competências a maioria dos parques infantis passou para a alçada das juntas de freguesia. A maioria queixa-se de não ter dinheiro para fazer a sua manutenção. Algumas juntas fecharam os parques, outras reduziram-nos a um investimento medíocre.Afonso Costa explicou que “não se justifica” ter muitos dos parques em funcionamento em Alverca porque só tinham um brinquedo ou brinquedos antigos e que por isso não podiam ser certificados conforme a lei. Pelo que a melhor solução, disse, será “terminá-los”. O autarca referiu ainda que Alverca não pode ter “um parque infantil em cada quarteirão” e que por isso há um plano para reduzir dos actuais 32 equipamentos para 25 até 2017. A junta quer concentrar os equipamentos por área geográfica e dois destes 35 parques já foram encerrados definitivamente.* Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo