Sociedade | 10-08-2015 14:55

Cobras e ratos em jardim no Forte da Casa

Os moradores da Rua António Gedeão, no Forte da Casa, queixam-se do abandono total do jardim que foi construído ao mesmo tempo que as urbanizações em torno cresceram, em 2003. Mato por cortar, passadiços de madeira partidos, dejectos de animais e, acima de tudo, ratos, cobras e lagartos a passearem livremente no espaço afastam a população de um espaço que foi um dos principais atractivos para povoar a zona.A O MIRANTE, Leonardo Rosário, um dos habitantes no local, fez questão de lamentar o estado a que chegou um jardim que há muito, diz, não vê qualquer intervenção por parte da junta de freguesia. "Lamento muito o estado a que isto chegou. Está assim há mais de três anos. Passam ocasionalmente por aqui, sobretudo no Inverno, cortam esporadicamente a erva, mas no Verão está sempre tudo abandonado. As pessoas acabam por não vir para aqui usufruir do espaço porque está mal tratado, completamente abandonado. Há por aqui ratos, cobras, lagartos enormes e não há condições para estarem aqui crianças", salientou.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo