Sociedade | 23-08-2015 01:24

Antigo guarda-redes do Benfica é treinador de guarda-redes e consultor na Noruega

Antigo guarda-redes do Benfica é treinador de guarda-redes e consultor na Noruega

Nuno Marques, natural de Tomar, não pensa regressar a Portugal onde considera não ter perspectivas de futuro

Nuno Marques preparava-se para ser promovido a terceiro guarda-redes da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica (SLB), depois de ter jogado na equipa de juvenis e juniores do clube das águias, quando uma grave lesão no joelho direito o afastou dos relvados durante quase um ano. O guarda-redes, natural de Tomar, tinha 19 anos na altura e viu o seu sonho de jogar na liga principal do campeonato português adiado. Na época de 2001/2002 integrou a equipa B do SLB e treinava regulamente na equipa principal. No entanto, nunca chegou a jogar na equipa principal. Em Junho de 2002 terminou o contrato com as águias e assinou pelo Estrela da Amadora, que jogava na Segunda Liga, e era treinado por Jorge Jesus. A equipa subiu à Primeira Liga mas como não era primeira opção rescindiu contrato com o clube. Actualmente é treinador de guarda-redes do Notodden FK, da Noruega, e consultor num organismo que corresponde à Segurança Social e ao Centro de Emprego e Formação Profissional em PortugalNo início da época 2003/2004 teve propostas de vários clubes portugueses, com ambições de subirem à Segunda Liga mas o seu grande objectivo era emigrar. Em Fevereiro de 2004 foi contratado pelo FC Lyn de Oslo, clube da Noruega. Não pensou duas vezes e partiu à aventura. Neste clube, onde esteve duas épocas, alcançou, no primeiro ano, um terceiro lugar na Taça da Noruega e no ano seguinte chegou à final desta competição. Mudou para o Bryne FK que tinha a ambição de subir à Primeira Liga. No segundo jogo oficial da segunda época lesionou-se gravemente, desta vez no joelho esquerdo.Quando recuperou da lesão foi vendido ao Notodden FK, também da Segunda Liga, num valor recorde entre clubes noruegueses em guarda-redes estrangeiros. Foi titular durante seis épocas, tornando-se no jogador estrangeiro com mais jogos oficiais pelo clube. "Ao longo destes seis anos tive vários convites de outros clubes, da primeira e segunda Ligas, mas por razões familiares e académicas optei por continuar neste clube", conta a O MIRANTE numa entrevista realizada por e-mail.* Entrevista completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo