Sociedade | 22-11-2015 02:10

Jovens têm medo de denunciar casos de violência no namoro

Debate em escola secundária de Alverca indica que jovens anda consideram normal haver violência no namoro.

O medo de denunciar e o facto de haver ainda muitos jovens que consideram normal haver violência doméstica e no namoro são as duas principais conclusões a retirar do 2º debate sobre a "Violência na Sociedade" com especial enfoque no "Bullying e Violência no Namoro", realizado no dia 12 de Novembro, no Anfiteatro da Escola Secundária Gago Coutinho, em Alverca.A iniciativa da Assembleia de Freguesia de Alverca e Sobralinho, cuja líder Carlota Pina conduziu os trabalhos, suscitou grande interesse na população estudantil que encheu o auditório e se envolveu nos trabalhos. Foi a autarca que deu o mote para a discussão, apresentando alguns dados estatísticos baseados num estudo feito a 894 jovens e que apresentou o resultado de que 35% dos mesmos já haviam estado envolvidos em violência doméstica, e que muitos desses consideram natural que haja violência no namoro. "Metade dos rapazes entre os 19 e 26 anos acham normal que um rapaz bata numa rapariga", afirmou, levantando indignação na sala.Do público, muitas foram as opiniões e muitos foram também os casos de bullying e violência doméstica e entre namorados que foram divulgados e de que a maioria sabia. No entanto, a maioria dos jovens refere que não denuncia as situações porque, como dizia uma das alunas da escola, "isso é com o casal e eles acabam por se entender. Além disso, muitos não querem ficar a dar-se mal com uma das partes", afirma, referindo-se à pressão social.* Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo