Sociedade | 22-11-2015 02:12

Municípios candidatam-se a fundos europeus para minimizar danos causados pelo fogo

Os municípios de Tomar, Abrantes, Constância e Vila Nova da Barquinha, que no dia 7 de Julho deste ano foram atingidos por um incêndio de grandes proporções, estão a preparar uma candidatura conjunta a fundos comunitários. O objectivo é utilizar esse eventual apoio financeiro da União Europeia para minimizar o "grande impacto ambiental" que o fogo provocou. A informação foi avançada pela presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, em reunião de câmara. "Foi aberta uma candidatura conjunta a fundos comunitários para os quatro concelhos para revitalização dos espaços ardidos e limpeza das linhas de água", disse.Recorde-se que no dia 7 de Julho (ver edição O MIRANTE 9 Julho 2015) um incêndio com origem em Tomar deixou um rasto de destruição que atingiu também os concelhos de Abrantes, Constância e Vila Nova da Barquinha, obrigando à mobilização de mais de cinco centenas de operacionais. O incêndio motivou o corte da A23 entre o nó da Atalaia e o nó de Constância e a Estrada Nacional 3 entre Montalvo e Constância.No final de Agosto o executivo municipal de Tomar aprovou uma proposta do vereador do movimento Independentes por Tomar (IpT), Pedro Marques, para apoiar a população prejudicada com o incêndio. Pedro Marques defendeu, na altura, que, "de imediato, se dê apoio a quem este incêndio pôs em causa a sustentabilidade da sua actividade económica e poderá pôr em causa postos de trabalho. Neste âmbito deverá contactar-se outras entidades, nomeadamente na área da Agricultura, Florestas e Emprego no intuito de se encontrarem possíveis apoios que possam estar disponíveis para o efeito", sublinhou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo