Sociedade | 22-11-2015 02:04

Refood de Santarém pede ajuda a empresários e sociedade civil para recuperar sede

Refood de Santarém pede ajuda a empresários e sociedade civil para recuperar sede

Falta de centro de operações activo está a condicionar trabalho da organização sem fins lucrativos.

A Refood de Santarém apela aos empresários, instituições e sociedade civil que ajudem recuperar o espaço que lhes foi cedido pela Santa Casa da Misericórdia de Santarém para poder começar a ajudar as famílias carenciadas do concelho. A sede da Refood situa-se na Rua Dr. Mendes Pedroso, no centro histórico, num espaço de 50 metros quadrados, que necessita de obras no tecto e nas paredes. Também são precisas loiças sanitárias para a casa-de-banho, três ou quatro frigoríficos para acondicionar comida, duas bancadas de inox para preparar a comida. É igualmente necessário pladur, estantes, muitos cestos e sacos para colocar os recipientes com comida, utensílios de cozinha, máquina de lavar loiça e produtos de higiene. E ainda uma porta de alumínio para substituir a de entrada que está partida."Toda a ajuda neste momento é necessária e pedimos que nos apoiem para avançarmos com este projecto o mais rápido possível. Também precisamos de mão-de-obra voluntária. Carpinteiros e pintores que nos possam ajudar. O espaço é pequeno e já contabilizamos os custos, ronda os sete mil euros. Se todos ajudarem esta causa _ porque somos todos voluntários e não temos dinheiro _ é mais fácil ajudarmos as famílias que necessitam. A falta de um centro de operações activo está a condicionar o nosso trabalho por isso temos urgência e pedimos ajuda", explica Vítor Silva, um dos coordenadores da Refood Santarém. * Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo