Sociedade | 27-11-2015 07:26

Presidente do Cartaxo acusa antecessor de falta de honradez

O presidente da Câmara do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro (PS), acusa o anterior presidente do município, Paulo Caldas (PS), de se fazer de "despercebido" e de "vítima". Em causa estão as declarações de Caldas reproduzidas em O MIRANTE na edição de 5 de Novembro, a propósito do processo do Parque de Negócios do ValleyPark. "Fui o presidente deste município que mais fez pelo concelho e tenho sido o mais perseguido. Tenho muito orgulho naquela que é uma obra estratégica para o concelho do Cartaxo. O actual presidente tem que se preocupar com o presente e futuro do Cartaxo - vender lotes às empresas e dinamizar o emprego - e não estar só a olhar para trás e dizer mal do presidente Caldas. Todas as situações foram tratadas sempre com a máxima responsabilidade", disse Caldas a O MIRANTE. Pedro Ribeiro respondeu e reiterou as acusações feitas a Caldas. "Não tem a hombridade nem honradez de assumir os seus erros publicamente, entrando por uma estratégia de vitimização", disse reafirmando que avançará com um processo por gestão danosa caso o município tenha que devolver os quase dois milhões de euros de fundos comunitários gastos em infraestruturas no ValleyPark, por não conseguir registar esses terrenos em seu nome. Recorde-se que a Câmara do Cartaxo ainda não conseguiu registar os terrenos onde está construída a Área de Localização Empresarial ValleyPark e está sujeita a ter que devolver os dois milhões de euros de fundos comunitários que já recebeu para construção de infraestruturas. Apesar de existirem empresas interessadas em se instalarem naquele parque de negócios, a autarquia não pode vender nenhum lote porque os terrenos, formalmente, não estão na sua posse.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo