Sociedade | 28-11-2015 01:30

Prédio em Alhandra é um antro de insalubridade e actividades ilícitas

Prédio em Alhandra é um antro de insalubridade e actividades ilícitas

Edifício está por concluir há mais de uma década e os moradores da vizinhança estão revoltados com o cenário. Câmara de Vila Franca de Xira pede desculpa e promete soluções.

O esqueleto e estaleiro de obras de um prédio inacabado no centro de Alhandra está a propiciar o consumo de droga no local, excesso de ratazanas e cobras e um ambiente insalubre que está a revoltar os moradores da vizinhança.Os residentes da zona não se conformam com o estado de abandono, já que a construção parou há mais de uma década e em todo este tempo ninguém mexeu uma palha para resolver a situação. As queixas para a câmara e para a junta sucedem-se. Quando Mário Cantiga tomou posse como presidente da junta, um grupo de moradores exigiu-lhe que resolvesse o problema. Mas o autarca está limitado pela lei e não pode actuar. Minimiza como pode e já encaminhou várias vezes o assunto para a câmara mas nada se resolve. Mário Carvalho, morador da zona, abre a porta de uma das varandas do prédio onde mora a O MIRANTE e o cenário é revelador. Tem um estaleiro de obras mesmo em frente e já teve de comprar um gradeamento para evitar que lhe entrem em casa. Mesmo assim vive com medo. "Já reclamo desta situação desde o tempo da Maria da Luz Rosinha e nada tem sido feito. Alhandra morreu, ninguém quer saber de nós", lamenta. Mário já perdeu a conta às queixas que fez sobre o assunto. * NOTÍCIA DESENVOLVIDA NA EDIÇÃO SEMANAL

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo