Sociedade | 28-02-2016 15:34

Médicos foram para formação e deixaram utentes dois dias sem consultas

Caso passou-se no Centro de Saúde de Minde e causou indignação a quem recorreu aos serviços e bateu com o nariz na porta.

Os utentes que se deslocaram ao Centro de Saúde de Minde, concelho de Alcanena, nos dias 17 e 18 de Fevereiro não conseguiram ter consulta porque os dois médicos e o enfermeiro que ali prestam serviço estiveram ausentes numa acção de formação, conforme era explicado num comunicado afixado na porta das instalações. Apenas os serviços administrativos estavam a funcionar.

A situação causou alguns constrangimentos e reclamações por parte dos utentes que ali se deslocaram nesses dias para serem consultados. Alguns cidadãos tiveram mesmo de se deslocar a unidades de saúde vizinhas.

António Exposto, morador na vila, foi ao Centro de Saúde de Minde para tratar da baixa de um familiar e deparou-se com a situação. Foi lhe explicado que os clínicos teriam ido para uma acção de formação e que não atendiam nesses dois dias. Apesar de não ter nada contra a ida dos médicos à tal acção, considerou a situação incompreensível. "Isto não se admite num posto destes, com o movimento que tem. Podia ter ficado pelo menos um médico ou vir outro substituir", disse o utente a O MIRANTE junto às instalações.

Os constrangimentos foram maiores para Manuel Dinis que precisava de tratar de um problema de saúde. Com essa situação imprevista teve de ir para Alcanena e por não conseguir logo consulta teve de se deslocar ao Hospital de Torres Novas para ser atendido. Também ele diz que devia ter estado no Centro de Saúde pelo menos um médico a fazer o atendimento para evitar estas situações. "É sempre mau para quem precisa" refere.

O MIRANTE contactou o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo para tentar obter alguns esclarecimentos sobre a situação, mas não recebemos resposta até ao fecho desta edição.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo