Sociedade | 18-03-2016 21:49

Polícia Judiciária investiga incêndio que destruiu antiga fábrica em Abrantes

O incêndio que destruiu esta sexta-feira, 18 de Março, os armazéns de uma fábrica de azeite em Abrantes. Segundo fonte da PSP, o fogo vai ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ) uma vez que registaram-se diversas explosões causadas por latas pressurizadasAo que O MIRANTE apurou o local está isolado e a PJ vai investigar, durante o dia de sábado, as causas que podem ter estado na origem do incêndio.O incêndio teve início pelas 17h50 e foi dado como dominado às 18h23. Provocou uma coluna de fumo negro visível a quilómetros de distância. A fábrica estava desactivada por isso não há feridos a registar. O que ardeu foram garrafas "spray" de azeite, que contém uma carga inflamável pelas latas pressurizadas de gordura para untar.O incêndio foi dado como extinto antes das 19h00. No local estiveram 31 operacionais das corporações de bombeiros de Abrantes, Constância, Sardoal e Vila Nova da Barquinha, auxiliados por 11 viaturas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo