Sociedade | 01-04-2016 00:01

Alunos do Porto Alto prejudicados com faltas constantes de professores

Os pais dos alunos da Escola EB2/3 de Porto Alto, concelho de Benavente, estão descontentes com o elevado número de faltas dadas por alguns professores da escola, que estão constantemente a meter baixas médicas, nunca superiores a 30 dias, não podendo assim ser substituídos. O problema afecta os alunos do 5º ao 8º ano. O problema já se arrasta desde o ano passado e houve alunos que estiveram sem professor a várias disciplinas. Em Inglês chumbaram alunos porque não tiveram aulas no 3º período, tendo ficado com as notas do período anterior, segundo refere um pai que prefere não se identificar. O presidente da Associação de Pais do Porto Alto, Luís Gonçalves, em conversa com O MIRANTE, mostra "bastante preocupação, porque são os alunos que estão a ficar prejudicados", explica. Luís Gonçalves já pediu o registo de faltas dos docentes ao Agrupamento de Escolas de Samora Correia. Pedido esse que não foi fácil. "Só depois de uma ordem do Ministério da Educação é que cederam os números à associação. Agarrámos nesses dados e fizemos a estatística e realmente chega a haver disciplinas em que as faltas chegam a 66 por cento do horário, como é o caso da disciplina de Português, que é só uma das disciplinas mais importantes", explica o dirigente.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo