Sociedade | 12-04-2016 15:45

Inspecção arquiva caso dos estudantes nepaleses em Santarém

O processo de candidatura de estudantes nepaleses a cursos da Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém (ESGTS) foi alvo de averiguações por parte da Inspecção Geral da Educação e Ciência, tendo o inquérito sido arquivado. Essa entidade ligada ao Ministério da Educação concluiu “não terem sido evidenciados factos ou indícios relativos a alegada imigração ilegal de candidatos nepaleses aos cursos de licenciatura e mestrado (...), assim como se revelam sem fundamento as alegações que referiam que os candidatos estrangeiros aos referidos cursos não detinham as condições de acesso e ingresso aos mesmos”.As conclusões do processo de averiguações foram tornadas públicas na segunda-feira, 11 de Abril, pelo Instituto Politécnico de Santarém (IPS), acrescentando que, “à semelhança do que aconteceu com os candidatos ao Concurso de Estudantes Internacionais do IPSantarém, também no que se refere aos candidatos estrangeiros aos cursos de mestrado foi estabelecida comunicação com os serviços do SEF dando informação relativa aos candidatos inscritos e matriculados e controlando-se, dessa forma, a sua entrada no país”.O Politécnico de Santarém diz na nota de imprensa que a inspecção foi espoletada por denúncias anónimas. Mas o caso foi também tornado público por O MIRANTE. Em causa esteve o súbito interesse de dezenas de alunos nepaleses por cursos da Escola de Gestão de Santarém, situação que despertou curiosidade e suspeitas, até porque só três dos 71 alunos candidatos efectivamente se matricularam.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo