Sociedade | 20-04-2016 00:14

Câmara de Santarém estuda soluções para pagar estátua

O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), diz que está a ser estudada uma solução que permita o pagamento da estátua de São Francisco de Assis, encomendada em 2011 pelo então presidente Moita Flores a um escultor de Leiria alegadamente sem terem sido cumpridos os necessários procedimentos administrativos. A obra terá sido feita sem contrato nem outra documentação de suporte, conforme alega Ricardo Gonçalves, embora Moita Flores, citado pela televisão SIC, tenha desmentido a falta de documentos e acuse o seu sucessor de estar a fugir às responsabilidades.Na reunião do executivo camarário de segunda-feira, 18 de Abril, em resposta às críticas dos vereadores da oposição Ricardo Segurado (PS) e Jorge Luís Oliveira (CDU), o presidente da autarquia garantiu que pretende honrar os compromissos e liquidar os 12.500 euros em dívida e que estão a ser estudadas todas as opções, assumindo que se trata de uma questão complexa do ponto de vista jurídico. Na reunião anterior, onde o assunto fora levantado pelo próprio escultor Fernando Marques, Ricardo Gonçalves tinha admitido a hipótese de devolução da escultura ao artista como forma de resolver o imbróglio, dizendo agora que é uma opção que pretende evitar.A estátua foi inaugurada em Outubro de 2011, quando Moita Flores (PSD) ainda era presidente da Câmara de Santarém e Ricardo Gonçalves o seu número dois. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo