Sociedade | 03-11-2016 00:02

Empresa não paga despesas a funcionário que sofreu acidente de trabalho

Empresa não paga despesas a funcionário que sofreu acidente de trabalho
DESPESAS
Nuno Casaca já não sabe como pagar as despesas médicas

Empresa não tinha seguro e tem sido Nuno Casaca a pagar todas as contas. Caso arrasta-se no Tribunal do Trabalho de VFX.

A situação de Nuno Casaca, 37 anos, morador no Carregado, é dramática: sofreu um acidente de trabalho em Janeiro de 2015, a empresa para onde trabalhava não tinha seguro de acidentes de trabalho e desde essa data que não consegue trabalhar, não ganha ordenado e ficou com todos os encargos clínicos por sua conta.

Já foi operado duas vezes e está a aguardar uma terceira operação para o início de 2017. Só com a ajuda de família e amigos tem conseguido pagar as despesas médicas e de reabilitação, que já ultrapassam os mil euros, e mesmo assim ainda tem dívidas em alguns locais. Tem dois filhos e a esposa ganha o ordenado mínimo.

Nuno está aflito por não ter qualquer apoio e não conseguir ver uma luz ao fundo do túnel no processo que corre no Tribunal do Trabalho de Vila Franca de Xira.

É que a justiça tem de esperar que Nuno tenha alta para depois poder fazer um exame médico de peritagem para avaliar o seu estado de incapacidade, a partir do qual o processo voltará a avançar e Nuno poderá requerer à empresa a indemnização das suas despesas bem como uma indemnização por incapacidades permanentes resultantes do acidente. O problema é que a alta clínica de Nuno está longe de chegar e as dificuldades financeiras agravam-se a cada dia que passa.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo