Sociedade | 05-11-2016 00:02

Três casos de legionella confirmados em Alcanena

Detecção da doença foi feita na última semana de Outubro.

Foram detectados três casos de legionella em moradores de Alcanena. Os casos foram confirmados pelo Delegado de Saúde do Médio Tejo, Rui Calado, a O MIRANTE. A detecção foi feita na última semana de Outubro.

O primeiro caso surgiu num hospital de Zamora (Espanha) que, depois de fazer as diligências através de um mecanismo europeu para a detecção da doença do legionário, veio a constatar que o doente mora em Alcanena, tal como os outros dois que surgiram paralelamente no Hospital de Torres Novas e no Centro Hospitalar de Leiria.

Rui Calado revelou que perante a situação foram feitas análises aos ambientes que poderiam ser fonte de risco e de inseminação de bactérias no concelho de Alcanena. Uma equipa técnica em colaboração com a Direcção-Geral da Saúde e com o município encontrou bactérias de legionella em dois pequenos reservatórios de água em Alcanena que foram para análise, não se sabendo para já se correspondem às contraídas pelos três doentes, apesar de serem a causa mais provável.

Nenhum dos reservatórios de água pertence à rede de abastecimento de Alcanena. “De imediato anulámos o risco, limpámos e desinfectámos as zonas contaminadas”, conta Rui Calado destacando o cuidado no processo de acordo com a regras e normas da Organização Mundial de Saúde.

O Delegado da Saúde do Médio Tejo diz não se tratou de um surto mas sim de um “cluster” (grupo) de três de pessoas que contraíram pneumonia por legionella, adiantando que os doentes internados em Espanha e em Torres Novas já tiveram alta e que o de Leiria está em franca recuperação.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo