Sociedade | 08-11-2016 09:18

Falcoaria a um passo de ser classificada Património Imaterial da Humanidade

Falcoaria a um passo de ser classificada Património Imaterial da Humanidade
CANDIDATURA

Candidatura foi apresentada à UNESCO pela Câmara de Salvaterra.

A arte da Falcoaria em Portugal pode vir a ser declarada Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, no final do mês de Novembro, durante a 11ª reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial que vai realizar-se na Etiópia.

A candidatura foi apresentada pela Câmara Municipal de Salvaterra de Magos em 2015, em parceria com a Universidade de Évora, a Associação Portuguesa de Falcoaria e a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR). A decisão será conhecida entre os dias 28 de Novembro e 2 de Dezembro durante a sessão da Comissão de Especialistas da UNESCO.

O Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial já tinha incluído a Falcoaria na sua Lista Representativa em Novembro de 2010. Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, assumiu a liderança e a coordenação desse projecto, apresentado, pela primeira vez na história da UNESCO, por 11 países, nomeadamente Bélgica, República Checa, França, Coreia, Mongólia, Marrocos, Qatar, Arábia Saudita, Espanha, Síria e Emirados Árabes Unidos.

Todos estes países incluíram, individualmente, a Falcoaria no Inventário Nacional do Património Cultural e Imaterial com uma candidatura considerada como “um excelente exemplo de cooperação entre as nações. Já em 2012, a UNESCO estendeu o reconhecimento de património cultural à falcoaria praticada na Áustria e Hungria”, refere a ERTAR em nota de imprensa.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo