Sociedade | 09-11-2016 00:02

Oposição preocupada com preparação do centenário das aparições em Fátima

Câmara de Ourém aprovou orçamento de 39,1 milhões para 2017, mais 6,2 milhões que o ano passado.

A oposição na Câmara de Ourém está preocupada com a "ausência" e "alheamento" da maioria socialista, que gere o município, no que toca às comemorações do centenário das Aparições em Fátima no próximo ano. Os eleitos da Coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) acusa a maioria, liderada por Paulo Fonseca, de ser "pouco ambiciosa" com o Orçamento e Grandes Opções do Plano (GOP) para 2017, onde destaca a "ausência de ideias estruturantes de apoio efectivo ao tecido empresarial local".

Outra das críticas ao Orçamento e GOP para 2017 é o aumento previsto de 5,87 por cento de despesas com a rubrica "Despesas com o Pessoal", o que corresponde a 417.550 euros. "Entendemos que em ano eleitoral deveria existir contenção nesta área de forma a não condicionar um futuro executivo", sublinham.

A Câmara de Ourém aprovou, por maioria, o orçamento para 2017 no valor de 39,1 milhões de euros, mais 6,2 milhões de euros do que o de 2016. Em nota de imprensa, a câmara refere que o Orçamento e as GOP para o quadriénio 2017/20 foram aprovados por maioria, com a abstenção da Coligação Ourém Sempre.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo