Sociedade | 12-11-2016 10:01

Pais de alunos de Abrantes exigem professor de Matemática

As duas turmas de 8º ano e uma de 9º ano da Escola EB 2,3/S Octávio Duarte Ferreira têm um total de cerca de 60 alunos.

Dezenas de encarregados de educação concentraram-se esta sexta-feira, 11 de Novembro, em protesto em frente à escola de Tramagal, concelho de Abrantes, pela falta de professor de Matemática em três turmas do 8º e 9º ano desde o início do ano lectivo.

"Estamos todos muito preocupados com a situação e pela falta de soluções uma vez que os professores de Matemática são aqui colocados através do Ministério da Educação, mas depois não aparecem na escola e não aceitam a colocação", disse Alexandra Reis, da Associação de Pais e Encarregados de Educação.

Os alunos, referiu a representante, "já perderam mais de dois meses de aulas" e os estudantes do 9º ano têm exame este ano à disciplina. "Não se compreende e não se aceita porque esta é uma disciplina muito importante e já estamos quase no final do 1º período. Não se compreende quando se fala em tanto desemprego e todas as semanas abrem concursos e são aqui colocados professores que rejeitam a colocação", criticou.

As duas turmas de 8º ano e uma de 9º ano da Escola EB 2,3/S Octávio Duarte Ferreira têm um total de cerca de 60 alunos. Os encarregados querem "soluções imediatas" para a resolução do problema.

O director do Agrupamento nº 2 de Abrantes, Alcino Hermínio, disse que "já concorreram e foram colocados cerca de dez professores desde o início do ano lectivo" mas "nenhum aceita ficar a leccionar em Abrantes, nomeadamente na escola de Tramagal".

Afirmando-se "completamente impotente" para resolver a situação - que, referiu, é "preocupante mas decorre dentro da lei" -, Alcino Hermínio lembrou que "a actual legislação também não permite ao agrupamento abrir um concurso a nível da escola".

O responsável disse ainda "restar esperar que o professor que seja colocado no próximo concurso aceite a colocação e fique a dar aulas no Tramagal", o que se saberá no início da próxima semana.

No seu entender, é necessário "reforçar o apoio aos alunos para compensar o tempo perdido". Os pais dos alunos sem professor marcaram uma nova reunião para terça-feira, 15 de Novembro, ao final do dia.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo