Sociedade | 20-11-2016 01:21

Maus cheiros junto a ETAR e zona ribeirinha em Alverca

Houve relatos de "água amarelada" a correr na ribeira da Verdelha.

Alguns moradores de Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, que frequentam a zona ribeirinha da cidade onde está também inserida a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), queixam-se de crescentes e constantes maus cheiros junto àquele equipamento.

Na última semana, além dos maus cheiros, houve também relatos de "água amarelada" a correr a céu aberto na ribeira da Verdelha, onde este Verão, recorde-se, quase cem patos apareceram mortos depois de uma descarga poluente.

As queixas face aos maus cheiros têm aparecido pelas redes sociais e na última semana também Nuno Libório, vereador da CDU na Câmara de Vila Franca de Xira e morador em Alverca, se queixou do problema. "Têm-nos chegado bastantes queixas de maus cheiros junto à ETAR de Alverca, que se estendem até à zona residencial, zona ribeirinha e zona sul da cidade. Gostaríamos de saber qual o problema e se há problemas naquele equipamento", alertou.

Alberto Mesquita (PS), presidente da câmara, disse desconhecer qualquer problema mas instruiu os serviços para apurar o que se está a passar. A ETAR de Alverca é a maior do concelho e ocupa uma área de 3,9 hectares situada a este da linha férrea do norte e do terminal TIR de Alverca, a sul do depósito de material da Força Aérea. Está também a 800 metros do limite da zona de protecção especial do estuário do Tejo e a 1100 metros do limite da reserva natural do estuário do Tejo.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Médio Tejo