Sociedade | 23-11-2016 16:00

Abrantes reforça competências científicas do Centro de Interpretação do Tejo

Objectivo é potenciar o conhecimento sobre o rio Tejo e de toda a sua envolvente.

A Câmara de Abrantes assinou na segunda-feira cinco protocolos com outras tantas instituições de diferentes áreas do conhecimento visando reforçar as competências científicas e potenciar a utilização do ParqueTEJO - Centro de Acolhimento e Interpretação do Tejo.

O objectivo, frisou Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara de Abrantes, "não é criar no ParqueTEJO um novo Centro de Ciência Viva", antes "potenciar, com o aumentar de escala e acrescentar valor, o conhecimento sobre o rio Tejo e toda a sua envolvente", através da parceria formalizada com três Centros de Ciência Viva da região envolvente [Alviela, Constância e Proença-A-Nova], Centro Integrado de Educação em Ciências, de Vila Nova da Barquinha, e A.Logos - Associação para o Desenvolvimento de Assessoria e Ensaios Técnicos.

Para além de servir de apoio a áreas como o campismo, o desporto e outras actividades lúdicas e de lazer, o ParqueTEJO, instalado nas margens ribeirinhas de Abrantes, dispõe de um núcleo de interpretação do Tejo com equipamentos interactivos que pretendem ajudar a conhecer a região e o rio Tejo, "da nascente à foz", através de actividades científicas ligadas à água e ao ambiente.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo