Sociedade | 25-11-2016 00:02

Vírus língua azul vitima dezenas de ovelhas sem vacinas em rebanhos de Abrantes

Vírus língua azul vitima dezenas de ovelhas sem vacinas em rebanhos de Abrantes

De um total de 15 mil ovelhas existentes em 400 explorações e rebanhos mais de 50% está infetado com o vírus da língua azul.

Mais de 70 ovelhas morreram esta semana em Abrantes com o vírus da língua azul, tendo o veterinário médico afirmado que a situação é de "calamidade" para os produtores da região.

"De um total de 15 mil ovelhas existentes em 400 explorações e rebanhos nos concelhos de Abrantes, Constância e Sardoal, mais de 50% está infetado com o vírus da língua azul, uma situação de calamidade para estes produtores. Só em Alvega [Abrantes] um produtor já perdeu 70 cabeças", disse Adérito Galvão, veterinário do Agrupamento de Defesa Sanitário (ADS) daqueles três municípios.

O veterinário criticou que "as vacinas foram apenas cedidas às zonas de restrição do vírus, entre elas o Alentejo, mas o vírus propagou-se pelos mosquitos e entrou no Ribatejo no início de novembro, tendo apanhado todas as ovelhas por vacinar, uma vez que esta região não foi considerada zona de risco".

"Hoje, depois de ter mais de metade de um efectivo de 15 mil ovelhas contaminado, e muitas delas prenhas, é que comecei a vacinar o gado, porque libertaram na quarta-feira 30 mil vacinas, mas já com a doença no terreno", disse aquele responsável, tendo feito notar que, para cada ovelha, é necessária a administração de duas vacinas, espaçadas no tempo.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo