Sociedade | 26-11-2016 00:02

Assembleia de Tomar aprova gabinete de apoio à vítima

Moção apresentada pelo eleito Luís Ferreira.

A última sessão da Assembleia Municipal de Tomar (AMT) revestia-se de especial interesse pois foi o primeiro encontro público, depois das notícias sobre violência doméstica, entre a presidente do município, Anabela Freitas (PS), e o seu ex-chefe de gabinete e ex-companheiro afectivo, Luís Ferreira, eleito desse órgão pelo PS.

Recorde-se que há duas semanas O MIRANTE noticiou que Anabela Freitas tinha apresentado queixa contra Luís Ferreira por violência doméstica, que entretanto foi arquivada. No seguimento dessa notícia, Luís Ferreira acusou a presidente de se vitimizar, escrevendo no seu blog pessoal e na página da rede social Facebook.

Esta assembleia estava rodeada de expectativa porque Luís Ferreira, que entretanto se desvinculou da bancada do PS, informou que ia apresentar uma moção para criação de um gabinete de apoio à vítima de violência doméstica no concelho.

No entanto, o debate do assunto decorreu sem polémica. Ferreira nem estava com intenção de dar qualquer explicação sobre a sua moção. Só o fez depois do eleito do Bloco de Esquerda (BE), Filipe Vintém, ter dito que gostava de ouvir explicações de Luís Ferreira sobre o assunto.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo