Sociedade | 19-01-2017 16:56

Câmara contrata arquitecto para mudar aspecto da zona dos restaurantes de Almeirim

Câmara contrata arquitecto para mudar aspecto da zona dos restaurantes de Almeirim

O urbanista responsável pelo novo Terreiro do Paço em Lisboa já está a trabalhar na cidade

A fotografia tem 13 anos e foi tirada na inauguração do Parque das Tílias, que até então era em terra batida, pelo então presidente da Câmara de Almeirim, já falecido, Sousa Gomes. O agora presidente da câmara quer dar uma nova cara ao espaço, junto à praça de toiros, com um arranjo mais moderno e atractivo para as centenas de milhar de visitantes que passam pela zona e que se dirigem aos restaurantes da sopa de pedra.

Pedro Ribeiro já contratou, por 20 mil euros, o arquitecto que, entre outros, foi responsável pelos projectos do Cais do Sodré, Largo do Corpo Santo e Terreiro do Paço, em Lisboa.

O arquitecto Bruno Soares já começou a trabalhar na cidade recolhendo opiniões, ideias e estudando o local.

O autarca revela, em declarações a O MIRANTE, que no objectivo de se criar um plano consensual o arquitecto já reuniu com técnicos da câmara, já recolheu sugestões da confraria gastronómica e que está a estabelecer conversas com a associação de restaurantes de Almeirim. Vão ser também recolhidas ideias dos organismos ligados ao turismo.

A ideia de avançar com este projecto, que ainda não tem um horizonte temporal para a sua execução, é também potenciada pelo facto de a Santa Casa da Misericórdia de Almeirim estar a preparar-se para requalificar a praça de toiros da cidade, criando galerias comerciais.

Pedro Ribeiro revela para já que está acordado a câmara ter um espaço nessa galeria na praça para funcionar como espaço de turismo.

O autarca explica que é importante requalificar a zona porque é o local da cidade por onde passa mais gente, centenas de milhar de pessoas por ano, e que neste momento é um mero parque de estacionamento.

Pedro Ribeiro refere também que não há fundos comunitários para este tipo de obras e que a autarquia pode ir avançando com alguns trabalhos de requalificação, aos poucos, por fases, sem desvirtuar o projecto global que for definido.

O parque, com actual configuração, tem 13 anos e foi requalificado após a feira mensal, que se realizava no local, até então em terra batida, ter sido transferida para a zona industrial.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo