Sociedade | 19-01-2017 14:22

Câmara de Azambuja aprova voto de pesar por “El Gitano”

Câmara de Azambuja aprova voto de pesar por “El Gitano”
ÓBITO
Autor da Foto - António Ribeiro

A Câmara Municipal de Azambuja aprovou por unanimidade um voto de pesar pelo falecimento do toureiro Joaquim Ezequiel, aos 86 anos. A morte do azambujense, que ficou conhecido no mundo tauromáquico como 'El Gitano', o toureiro cigano, ocorreu no dia 10 de Janeiro na cidade de Toulouse (França).

O voto de pesar foi proposto na reunião camarária de 17 de Janeiro pelo vereador com o pelouro da cultura, António Amaral (PS), que leu um documento onde se refere que “a cultura taurina do concelho de Azambuja fica mais pobre” com desaparecimento de “uma das figuras mais relevantes da cultura tauromáquica deste concelho”.

Para além do reconhecimento da valor e do papel do azambujense pela “promoção cultural do concelho de Azambuja”, no voto de pesar são lembrados os vários anos em que Joaquim Ezequiel se destacou, principalmente na década de cinquenta do século XX. “Foi o único personagem a marcar, de forma elevada e muito digna, a presença de Azambuja no universo tauromáquico”, lê-se ainda na nota.

Joaquim Ezequiel ficou conhecido pela sua arte no toureio apeado que percorreu praças de toiros portuguesas e estrangeiras. O toureiro emigrou para a França, por discordar da ditadura que governava Portugal, onde ficou a viver até ao seu falecimento, apesar de visitar com regularidade Portugal e especialmente Azambuja.

Depois de abandonar as lides, Joaquim Ezequiel continuou ligado ao mundo taurino através da colaboração em vários programas dedicados ao tauromaquia em estações de rádio dinamizadas pelas comunidades portuguesas.

O antigo toureiro tem um espaço a ele dedicado na exposição permanente do Museu Municipal Sebastião Mateus Arenque, em Azambuja.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo