Sociedade | 22-01-2017 16:06

Euterpe Alhandrense volta a dançar ao mais alto nível

Euterpe Alhandrense volta a dançar ao mais alto nível
ALHANDRA

A dança desportiva regressou à colectividade de Alhandra, após uma ausência de mais de uma década.

A Sociedade Euterpe Alhandrense regressa com renovada ambição à modalidade de dança desportiva, com uma equipa técnica formada por Armando Baptista, Sílvia Carvalho e Paulo César Paulinho que deixou o Ateneu Artístico Vilafranquense. Com os técnicos veio o restante grupo de dançarinos do Ateneu, a que se juntam mais alguns pares dos Alunos da Apolo de Azambuja.

A mudança chegou a causar alguma celeuma, até porque o clube de Vila Franca de Xira está a passar por uma fase de reestruturação. Mas tanto Armando Baptista, director técnico de dança, como Jorge Zacarias, presidente da Sociedade Euterpe Alhandrense, salvaguardam a transparência de todo o processo.

"O presidente Jorge Zacarias teve o cuidado de perceber qual era a minha relação com o Ateneu e dessa forma salvaguardar as relações institucionais", explica Armando Baptista, 36 anos. O acordo ficou fechado ainda antes do final de 2016.

Armando Baptista mostra-se agradado com as condições que a Euterpe lhe proporciona e refere que a vida no Ateneu é passado, após a direcção do clube ter apresentado cortes ao programa para a modalidade em 2017. "A vida é feita de desafios e foi o findar de um ciclo e o iniciar de outro numa colectividade de prestígio, onde estão reunidas condições para manter e aumentar o número de campeões do nosso plantel", refere o técnico exaltando o facto de a direcção da Euterpe acompanhar de perto a modalidade de forma a que esta se integre da melhor maneira na estrutura do clube.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo