Sociedade | 10-03-2017 00:01

PSD questiona ministro sobre suspensão de actividade médica em Abrantes por falta de pagamento

O Partido Social Democrata questionou o ministro da Saúde “se tem conhecimento que o médico que prestava serviço na freguesia de Alvega e Pego, concelho de Abrantes, suspendeu a sua atividade por falta de pagamento do Ministério da Saúde".

Em comunicado, os deputados do PSD eleitos por Santarém, Duarte Marques, Nuno Serra e Teresa Leal Coelho, referem que o Ministério da Saúde "tem estado a promover um novo tipo de contração de médicos de saúde geral e familiar que passa pela realização de contratos de prestação de serviços directamente com os profissionais de saúde e não através de empresas", um modelo que tem como objetivo "suprimir a carência de profissionais nas zonas do interior do país", e que "permite aos ACES contratar os profissionais mais rapidamente e foi apresentado à população do concelho de Abrantes como projeto 'batas brancas'”.

No entanto, observam os deputados sociais democratas que "após uma visita (...) a alguns locais do concelho de Abrantes” perceberam “que existiam diversos atrasos nos pagamentos feitos a estes profissionais levando a que pelo menos um deles tenha suspendido temporariamente as consultas e a sua atividade", tendo os eleitos referido tratar-se do "médico que presta serviço nas extensões de Alvega e do Pego e que dá consultas na sede, Abrantes, ao final do dia".

Tendo feito notar que "esta situação é extremamente grave porque há toda uma comunidade que ficou sem acesso a cuidados saúde primários durante vários dias", o PSD pergunta ainda "que medidas tem o Ministério da Saúde preparadas para garantir que situações como esta não se voltarão a repetir".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Médio Tejo