Sociedade | 30-03-2017 09:23

Sinalização insólita aos ziguezagues só para inovar

Sinalização insólita aos ziguezagues só para inovar

Município decidiu inovar mas a ideia não agradou aos moradores

A rua António Correia Baharém, no centro do Carregado, foi brindada cim uma sinalização, no mínimo insólita. Há muitos anos que o trânsito caótico naquela artéria tem merecido queixas e por isso a Câmara de Alenquer lembrou-se de implementar uma solução criativa que não agradou a todos e há mesmo quem diga que só piorou as coisas.

Em causa estão traços contínuos em ziguezague ao longo da rua, bem como marcações de lugares de estacionamento que, quando usados, não deixam espaço suficiente na faixa de rodagem, pelo que os automóveis que circulam são forçados a pisar e transpor o traço contínuo, o que configura uma contraordenação grave e que pode retirar quatro pontos na carta. Além disso os problemas de trânsito caótico na rua continuam, com estacionamentos em segunda fila e em cima de passeios.

A União de Freguesias do Carregado e Cadafais confirma que vários moradores já se queixaram à junta por diversas vezes por causa dos problemas daquela rua e atira a responsabilidade para o município.

O presidente da câmara, Pedro Folgado, explicou esta semana publicamente que as marcas foram colocadas naquela rua para responder às solicitações dos moradores, que se queixavam do estacionamento desordenado, trânsito intenso e excesso de velocidade. Mas admite que se trata ainda de uma experiência e por isso reconhece que é possível estudar outra solução.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...
    Caipirinhas para todos os gostos
    Foto do Dia
    As caipirinhas são a aposta há oito anos da van food “Caipi Joca’s”, de Carlos Travessa, um dos presentes na 4.ª edição do Festival Reverence que decorreu nos dias 8 e 9 de Setembro, pela primeira vez, na Ribeira de Santarém. A residir em Salvaterra de Magos, o empreendedor de 38 anos começou o negócio juntamente a sua sócia, Josélia Godinho, de 33 anos, depois de ter tido muito sucesso com o seu bar exclusivo de caipirinhas nas festas de Salvaterra de Magos. O nome surgiu de uma junção de “Caipi” (caipirinhas), “Jo” (Josélia) e “Ca” (Carlos). Entre as várias caipirinhas à disposição, a que está no topo das preferências é a tradicional com cachaça.
    Foto do Dia | 22-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo