Sociedade | 07-04-2017

Cortavam luz a nepaleses para que estivessem frescos para trabalhar

Cortavam luz a nepaleses para que estivessem frescos para trabalhar

Os 23 trabalhadores nepaleses que trabalhavam na apanha de morangos numa propriedade em Paço dos Negros, concelho de Almeirim, não tinham electricidade durante a noite para que estivessem frescos para trabalharem de manhã. No julgamento do caso em que o agricultor, o empresário nepalês que fornecia a mão-de-obra e o seu assistente respondem por tráfico de pessoas, foi dito que a luz era desligada por volta das 10 ou 11 da noite. O advogado de defesa do principal arguido, o empresário que fornecia os trabalhadores, foi repreendido pela juíza quando vincou que desta forma se pretendia que os trabalhadores tivessem uma noite descansada.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo