Sociedade | 09-04-2017 00:01

Moradores de Alhandra incomodados com maus cheiros que se sentem na vila

População critica silêncio das entidades ligadas à supervisão ambiental.

Os problemas de maus-cheiros provenientes da actividade fabril na freguesia de Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira, continuam a incomodar a população e na última semana voltaram a sentir-se cheiros nauseabundos acres, especialmente ao final do dia.

Alguns moradores criticam a aparente inércia das entidades de fiscalização ambiental em identificar os culpados e pedem respostas rápidas que permitam chegar aos autores. Para já apenas existem suspeitas sobre as diferentes actividades fabris da zona, que vão desde a produção de cimento à transformação de óleo alimentar.

Da vistoria de emergência às indústrias da zona pedida pelo presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, em Abril do ano passado, ao inspector-geral do Ambiente, Ordenamento do Território, Energia, Agricultura e Mar não há conclusões conhecidas do município. Da inspecção solicitada à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) na fábrica da Cimpor a mesma coisa. A O MIRANTE a APA também optou pelo silêncio sobre o assunto.

Silêncio que, dizem alguns moradores, é revoltante. "As entidades do ambiente servem precisamente para nos ajudar a perceber o que se passa e actuar sobre os prevaricadores.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Médio Tejo