Sociedade | 11-04-2017 17:00

Assalto à Sociedade Recreativa Operária de Santarém

Ladrões roubaram algum dinheiro e causaram estragos nas instalações.

O bar da sede da Sociedade Recreativa Operária, situada no Palácio Landal, no centro histórico de Santarém, foi assaltado na madrugada de segunda-feira, 10 de Abril. Os prejuízos rondam os 300 euros diz o presidente da colectividade, Mário Agostinho, que deu pelo assalto quando na tarde de segunda-feira se dirigiu com a sua mulher para fazer a limpeza das instalações. O bar está encerrado à segunda-feira.

"Não só roubaram como vandalizaram", afirma Mário Agostinho, que suspeita que os assaltantes tenham acedido pelos quintais das casas da vizinhança que estão desabitadas e entrado pelo telhado. "Partiram uma caixa registadora, levaram todas as moedas de um mealheiro que estava cheio de moedas de um e dois euros, partiram uma porta, partiram também mesas da esplanada. Foi uma grande machadada para uma colectividade que sobrevive a pão e água", conta o dirigente a O MIRANTE.

Os dirigentes da Sociedade Recreativa Operária apresentaram queixa na PSP que esteve no local logo na tarde de segunda-feira e na manhã desta terça-feira, 11 de Abril, a recolher impressões digitais e outros indícios que possam levar à identificação dos assaltantes.

As instalações da colectividade estavam nesta terça-feira encerradas ao público e Mário Agostinho esperava ordem da polícia para poder reabrir a sede.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo