Sociedade | 14-04-2017 17:26

Modelo Continente absolvido de pagar 152 mil euros a trabalhadores da unidade de carnes de Santarém

Tribunal do Trabalho diz que empresa já tinha sido absolvida no recurso da contra-ordenação da ACT.

O Tribunal do Trabalho de Santarém absolveu a empresa Modelo Continente de uma acção movida por 35 trabalhadores da unidade de transformação de carnes de Santarém, que pediam cerca de 152 mil euros em diuturnidades.

O tribunal entendeu que a empresa já tinha sido julgada no âmbito do recurso judicial do processo da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), justificando que a “questão de facto e de direito que é trazida ao tribunal nestes autos já foi decidida noutro processo”. Os trabalhadores não se conformaram com a decisão e já recorreram para o Tribunal da Relação de Évora.

No processo relacionado com a inspecção feita pela ACT, a empresa já tinha sido absolvida na primeira instância e esta decisão foi depois confirmada pela Relação.

Refere o processo que a Modelo Continente demonstrou que pagou a todos os trabalhadores os valores em dívida (de diuturnidades) e que após a cessação do Contrato Colectivo de Trabalho, que previa a obrigação do pagamento deste complemento, integrou os valores de diuturnidades no salário base dos trabalhadores.

A empresa justificou que após a fiscalização da ACT foram pagos os valores reclamados mas os trabalhadores consideram que os montantes a que tinham direito não foram nem estão a ser pagos na totalidade.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo