Sociedade | 20-04-2017 10:39

Acesso condicionado

Acesso condicionado

A Câmara de Vila Franca de Xira e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras parece que descobriram a pólvora para o caso das instalações de Alverca, ao barrarem o acesso a pessoas que não residam no concelho. Uma medida limitadora para evitar mais queixas de moradores devido à grande afluência e aglomeração de imigrantes, sobretudo, que tentam ter a sua situação de permanência em Portugal legalizada. Quem tem de recorrer ao SEF e não residir em Vila Franca de Xira lá terá que procurar outra solução, sobretudo em Lisboa, onde os tempos de espera são muito grandes. Ou seja, a batata quente passa para outros e depois logo se vê o que dá. Porque à boa maneira portuguesa o que interessa é resolver o nosso problema e os outros que se safem, sobretudo os sobrecarregados (e em número insuficiente) funcionários dos serviços.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo