Sociedade | 25-04-2017 12:49

Valores de Abril devem ser mais promovidos entre juventude

1 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
2 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
3 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
4 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
5 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
6 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
7 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
8 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
9 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
10 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
11 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
12 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
13 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
14 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
15 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
16 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
17 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém
18 / 18
Comemorações do 25 de Abril em Santarém

Mensagem deixada durante as comemorações da Revolução dos Cravos em Santarém

É importante ensinar aos mais jovens o que foram os tempos da ditadura do Estado Novo em Portugal e o que representou a revolução de 25 de Abril de 1974 para o país, bem como o contributo dado por Salgueiro Maia e os outros capitães de Abril na instauração do regime democrático que vivemos.

Essa foi uma das pedras de toque do discurso do presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), durante sessão oficial do 25 de Abril na cidade, que mais uma vez decorreu junto à estátua do capitão Salgueiro Maia,, no Jardim dos Cravos, e juntou muita gente entre entidades oficiais e populares que quiseram assistir à cerimónia.

O autarca deu como exemplo de preservação dessa memória e desses exemplos a recriação histórica realizada na véspera e que levou uma multidão à antiga Escola Prática de Cavalaria, enaltecendo o papel da comissão para as comemorações populares do 25 de Abril em Santarém e do coronel Correio Bernardo (um capitão de Abril) na organização desse evento.

Mais uma vez as crianças das escolas da cidade estiveram envolvidas nas comemorações, cabendo desta vez a alunos da escola do Mergulhão lerem um texto alusivo à data e a Salgueiro Maia, onde foi recordada também a realidade do país antes da revolução, marcada pela guerra colonial, pela censura, pelo sectarismo político e pela falta de liberdade que levava inclusivamente à proibição da venda de Coca-Cola, como foi referido.

Margarida Lencastre leu a mensagem da comissão para as comemorações do 25 de Abril em Santarém exaltando os valores da liberdade. A sessão terminou com a Banda Filarmónica da Gançaria a tocar o ‘Grândola, Vila Morena’. Participou também um grupo de homens do Regimento de Manutenção do Entroncamento.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo