Sociedade | 28-04-2017 17:35

Golegã perde 600 mil€ de fundos comunitários e fica em dificuldades financeiras

Modelo do concurso do Centro de Alto Rendimento foi contra regras europeias e autarquia teve de assumir custos.

A Câmara da Golegã está a braços com um imbróglio, que a coloca numa difícil situação financeira, por ter sido recusado o pagamento de 600 mil euros de financiamento do projecto do Centro de Alto Rendimento (CAR) de desportos equestres da Golegã. A obra há muito que foi concluída e o espaço foi inaugurado em Maio de 2013. Sem esta parte do financiamento que se contava estar assegurada, a autarquia teve que pagar este valor à empresa construtora e recorreu agora a tribunal a contestar a perda do financiamento dos fundos comunitários.

A obra teve três componentes, a construção civil, a aquisição de equipamento, e a terceira que foi a aquisição dos terrenos. O problema foi precisamente na parte da construção civil, devido à opção tomada para a edificação do complexo equestres. A câmara optou na altura por fazer um concurso conjunto de concepção e construção, ou seja, os concorrentes tinham que elaborar o projecto e apresentar a proposta de construção.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo