Sociedade | 28-04-2017 19:23

Maus cheiros continuam a motivar queixas em Alcanena

AUSTRA também está preocupada procurando descobrir a origem da poluição.

Os maus cheiros continuam a incomodar em Alcanena. Uma situação que se arrasta há já demasiado tempo no entender da deputada municipal Suzel Frazão (CDU).

“A pessoa abre a janela e tem de a fechar”, disse em assembleia municipal acreditando que se a câmara fosse mais insistente perante a AUSTRA (Associação de Utilizadores do Sistema de Tratamento de Águas Residuais de Alcanena), entidade que gere a ETAR de Alcanena, “talvez isto não se verificasse”.

O vereador que representa a Câmara de Alcanena na AUSTRA, Hugo Santarém, refere que o alerta já foi dado quanto aos maus cheiros e que a própria associação está preocupada com a situação, estando-se a analisar a sua origem. “Até agora o que conseguimos apurar é que da parte da ETAR não será. Poderá advir de outra entidade industrial”, afirma.

Já o presidente da assembleia municipal, Silvestre Pereira (PS), afirma que este será um caso de fiscalização.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo