Sociedade | 30-04-2017

Três centenas no último adeus à GNR vítima de morte súbita

As cerimónias fúnebres da militar da GNR de 38 anos decorreram na manhã deste domingo, 30 da Abril

A Igreja Matriz do Pinheiro Grande foi pequena para receber as cerca de três centenas pessoas que se quiseram despedir de Dora Monteiro, que foi vítima de morte súbita quando estava a praticar desporto num ginásio. As cerimónias fúnebres da militar da GNR de 38 anos decorreram na manhã deste domingo, 30 da Abril. As cerimónias iniciaram com uma missa de corpo presente, havendo de seguida um cortejo fúnebre que acompanhou o corpo para o cemitério local. A GNR também esteve presente acompanhado o corpo da militar e recebendo-o no cemitério com uma salva de tiros.

Após a última oração o padre que presidiu às cerimónias deixou umas palavras referindo a grande massa popular presente e que a estima que a comunidade tinha pela Dora se reflectiu na pessoa que ela foi e no grande serviço que ela fez ao país.

Nos momentos finais da despedida a natureza também fez o seu luto.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo