Sociedade | 18-05-2017 14:22

Bloqueada instalação do Tribunal do Comércio em Vila Franca de Xira

Todas as localizações sugeridas pelo município foram recusadas.

O Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) voltou a declinar na última semana a sétima proposta da Câmara de Vila Franca de Xira para um novo local onde se poderia instalar provisoriamente o Tribunal do Comércio na cidade até que as instalações definitivas, previstas para a zona das antigas Escolas da Marinha, fiquem concluídas.

O município propôs um espaço no edifício Varandas da Lezíria, no centro da cidade, onde já funciona o Tribunal de Família e Menores, mas a ideia foi declinada pelo IGFEJ que justificou a decisão por considerar que o local não tinha área suficiente. Uma justificação que se aplicou também a outros edifícios da cidade já propostos pela câmara.

A informação foi avançada na última reunião de câmara onde o desconforto pela postura da justiça foi evidente nos autarcas e onde se chegou mesmo a falar, nos corredores, de “forças de bloqueio” no seio do poder central que estão a impedir o tribunal de vir para Vila Franca de Xira, como determinado pela reforma do mapa judiciário de 2015. Esse tribunal, recorde-se, tem funcionado em Loures provisoriamente.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1325
    15-11-2017
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1325
    15-11-2017
    Capa Vale Tejo