Sociedade | 04-06-2017 00:10

Arquivada queixa da presidente de Abrantes contra empresário

Arquivada queixa da presidente de Abrantes contra empresário
Joaquim Ribeiro

Joaquim Ribeiro afirmou que Maria do Céu Albuquerque facilitara negócio que levou à concessão do Hotel de Turismo de Abrantes a um grupo hoteleiro.

O Ministério Público mandou arquivar a queixa-crime que a presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), apresentou contra um empresário da cidade, devido a declarações proferidas por este e publicadas em Novembro de 2015 em O MIRANTE e O MIRANTE TV.

Joaquim Ribeiro criticou a actuação da autarca no processo que levou à concessão do Hotel de Turismo de Abrantes ao grupo Luna Hotéis, um negócio em que também estava interessado. O Ministério Público entendeu que as afirmações se inseriram no âmbito do combate político e valorizou a liberdade de expressão.

O empresário abrantino declarou que Maria do Céu Albuquerque fez pressão junto do Fundo de Turismo, proprietário Hotel de Turismo, para que o espaço fosse entregue ao grupo Luna Hotéis, que oito anos antes se tinha comprometido a construir um hotel no Campo do Barro Vermelho - terreno vendido pelo município ao preço simbólico de 16 mil euros – o que não cumpriu.

A autarca processou Joaquim Ribeiro por considerar que as afirmações do empresário criaram uma suspeição de comportamento sobre o Município de Abrantes e a sua presidente. A queixa invocava a prática dos crimes de ofensa a pessoa colectiva (no caso do município) e de difamação e injúria em relação à autarca.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo