Sociedade | 10-06-2017 22:14

Bebé nasce em ambulância dos bombeiros do Sardoal

A pequena Eva não permitiu que a ambulância chegasse ao hospital.

Júlia Pacheco teve a sua segunda filha dentro de uma ambulância dos Bombeiros Municipais do Sardoal a caminho do hospital, na madrugada de quarta-feira, 7 de Junho, pelas 03h30.

A pequena Eva não permitiu que a ambulância chegasse ao hospital e os bombeiros, Júlio Serras e Herculano Lopes, tiveram de pôr mão à obra e e ajudar fazer o parto.

Para Júlio Serras, bombeiro há 25 anos, foi o seu primeiro parto e conta a O MIRANTE que não estava nervoso. "Saímos para uma urgência que já sabiamos que era uma grávida. Tinha já contracções de 3 em 3 minutos mas sem rebentamento de águas, fomos breves na avaliação dos parâmetros vitais da mãe e seguimos para o hospital de Abrantes", conta.

"O rompimento da placenta aconteceu durante o transporte e a mãe entrou em trabalho de parto e eu tive de dizer ao meu colega para parar a ambulância, porque tínhamos um parto para fazer". O bombeiro explica que não é normal acontecer estas situações devido à proximidade do Hospital de Abrantes.


"No fim de termos a pequena Eva nos braços foi uma sensação de dever cumprido e de uma alegria enorme, tanto para a mãe como para nós", conclui.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo