Sociedade | 23-06-2017 00:01

Treze anos para julgar suspeito de roubos por esticão

Justiça acabou por absolver arguido.

Um suspeito de assaltos por esticão em Santarém em 2004 foi agora absolvido pelo tribunal, que nunca conseguiu encontra-lo nestes 13 anos em que durou o processo.

Ricardo A., 40 anos, que vivia em Almeirim na altura em que se iniciou o processo, desapareceu sem deixar rasto pelo menos desde 2006, altura em que ainda foi encontrado um registo de rendimentos na base de dados da segurança social.

O tribunal fez o julgamento sem a presença do arguido e acabou por absolvê-lo porque “a prova produzida revelou-se manifestamente insuficiente para que se pudesse concluir, com um mínimo de segurança, pela prática, por parte do arguido, de qualquer dos factos que lhe são imputados”, refere o acórdão.

O arguido estava acusado pelo Ministério Público da prática em co-autoria de três crimes de roubo. O outro suspeito, cúmplice no caso, acabou por ser julgado e como Ricardo estava fugido foi determinada a separação de processos, o que ocorreu em 2007.

O suspeito chegou a ser declarado contumaz, ficando impedido de obter qualquer documento da administração pública, mas a contumácia foi cessada quando este apareceu e prestou terno de identidade e residência. O problema é que voltou a desaparecer.

O tribunal sublinha que este foi devidamente notificado mas que não esteve presente no julgamento e não foi possível a sua localização.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo