Sociedade | 02-07-2017 14:00

Relógio da Câmara de Benavente perturba sono de hóspedes de hotel

Clientes queixam-se das badaladas, de quarto em quarto de hora, durante a madrugada.

Não se pode agradar a todos. O ditado é certeiro e aplica-se ao sino do relógio existente na torre da Câmara de Benavente, cujas badaladas a cada quarto de hora mantêm a população a par das horas. Os moradores já estão habituados mas vários hóspedes do Benavente Vila Hotel, que fica nas proximidades, têm manifestado o seu descontentamento quanto ao ruído que se prolonga pela noite dentro, queixando-se através de emails enviados para o presidente do município, Carlos Coutinho (CDU). Apesar disso, o autarca não está muito inclinado a alterar a situação, como referiu durante a última reunião do executivo camarário.

“O relógio é visto pela população daqui como uma companhia. Já anteriormente esta questão se colocou e na altura foi desenvolvido um processo que resultou na auscultação da esmagadora maioria da população de cá, que quase por unanimidade referiu que não fazia sentido o relógio ser posto em causa porque faz parte da tradição, faz companhia. E se toda a gente se sente bem, por que é que se havia de pôr em causa?”, afirmou Carlos Coutinho.

No entanto, o presidente está ciente da legislação que restringe o ruído a partir das 23h00 em áreas urbanas. Quanto a isso, concede que “a situação deverá ser analisada de forma a que se alcance um compromisso que respeite a lei e também todas as partes, tanto a população de cá como os hóspedes dos hotéis, uma solução que respeite toda a gente”.

Carlos Coutinho compreende também que “quem está habituado a dormir com este ruído não tem problemas, já se habituou, mas para quem venha só uma ou duas noites vai estranhar e vai passar uma má noite”.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1326
    22-11-2017
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1326
    22-11-2017
    Capa Vale Tejo