Sociedade | 03-08-2017 10:33

Prevê-se aumento de 10% na produção vinícola este ano

Prevê-se aumento de 10% na produção vinícola este ano

Regiões Tejo e Lisboa acompanham a tendência de crescimento nacional, segundo estimativa do IVV

O Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) prevê este ano um aumento de 10% da produção vinícola na região Tejo, em comparação com o ano anterior. “O ano seco e quente permitiu que as uvas estejam em excelente estado sanitário e com boa qualidade. Nalgumas zonas, verificou-se a ocorrência de escaldão”, diz o IVV em nota informativa. Ainda segundo as mesmas estimativas, também na região de Lisboa é previsto um aumento de produção na ordem dos 10%, acompanhando a previsão para o todo nacional.

Para a região Tejo está prevista uma produção global de 606 mil hectolitros de vinho, cerca de 10% do que é estimado para o todo nacional e acima da média das últimas cinco campanhas nesta região, que foi de 583 mil hectolitros/ano. Na região vinícola Lisboa espera-se uma produção de um milhão e 99 mil hectolitros, também acima da média das últimas cinco campanhas, que é de 999 mil hectolitros/ano.

Estima-se que a produção nacional de vinho na campanha 2017/2018 atinja um volume global de 6,6 milhões de hectolitros, o que se traduz num aumento de 10% relativamente à campanha 2016/2017.

“O acréscimo global de produção, em relação à campanha anterior, é sustentado pela maioria das regiões vitivinícolas, à excepção das regiões Terras da Beira e Terras de Cister. Nas regiões do Alentejo e dos Açores não se prevê variação.É nas regiões do Douro e Porto e Terras do Dão, onde se antecipam os maiores crescimentos de produção (+20%), face à campanha anterior”, informa ainda o IVV.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo