Sociedade | 08-08-2017 02:15

Organização do Festival Bons Sons em Tomar é exemplo de trabalho comunitário

Organização do Festival Bons Sons em Tomar é exemplo de trabalho comunitário
TOMAR

É a população quem transforma a aldeia num grande palco da música portuguesa. Sem subsídios nem patrocínios e com as receitas a reverterem para projectos sociais.

O Festival Bons Sons que começa dia 11 de Agosto e termina a 14 na aldeia de Cem Soldos, concelho de Tomar envolve comunidade e visitantes numa relação de afectos que enche de orgulho quem mora na aldeia e participa na logística do festival. Este ano, o programa aposta em mais actividades para as famílias e na diminuição da pegada ecológica, com a sensibilização para a reciclagem e boas práticas ambientais.

João Silva, tem 19 anos e desde os 13 que integra os campos de trabalho que garantem o bom funcionamento do Bons Sons, tal como Alexandre Santos, de 24 anos, licenciado em Ciências da Comunicação e apaixonado pela sua aldeia onde acontece este festival que enche de orgulho quem lá vive e quem regressa para a festa.

João e Alexandre coordenam os jovens que participam em todas as actividades logísticas do festival, como é o caso de Micaela, Jessica, Bárbara, Raquel, Micael e Joel que asseguram a confecção das refeições do pessoal da organização e outras tarefas. São mais de 100 os voluntários de todas as idades que judam a pôr de pé o Bons Sons.

Reportagem completa na próxima edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Médio Tejo